"Quando o coração tem uma missão, o corpo ganha vigor"

Pedra no caminho

Como diz o ditado negativista, quando a coisa está ruim, pode piorar ainda mais.

Vou retroceder alguns dias para chegar exatamente a frase acima, recomeçando do dia que parei aqui no blog.

Após mais uma semana muito boa de treino, a confiança estava lá em cima. Começava a almejar algo mais que "apenas" terminar o Ironpunta. De acordo com o desempenho que vinha tendo nos treinos já começava a projetar algo mais ambicioso, mesmo respeitando muito a prova.

Na segunda, aproveitei uma folga no trabalho e fui a fronteira com a esposa fazer um contrabando :>). Achei até um meia de compressão da Under Armour por U$33,00. Fica a dica.

Bom, voltando ao que interessa, terça foi feriado aqui no RS, o planejado era natação pela manhã e corrida a tarde. Comecei com 300m aquecendo, após uma série de 5 x 400m A3. Ao final do terceiro tiro comentei com o Guilherme que treinava na raia ao lado que estava me sentindo um saco de batatas no dia.

Logo no início do 4º tiro comecei a sentir uma forte dor abdominal, parei no meio da piscina e fui caminhando até borda. Tentei dar uma alongada achando que poderia ser um mal jeito, mas a dor só aumentava.

Mal consegui tomar banho e liguei para a Vivian, e pedi para me buscar. Já na recepção do clube, enquanto eu a aguardava, o negócio estava feio, suava frio, não tinha posição que aliviasse a dor. Quando ela chegou pedi que me levasse direto ao hospital.

Fui vendo estrelihas até chegar, desci do carro vomitando tamanho era a dor, quase perdi a consciência. Fui dopado e dor passou.

Aqui abro uma fenda temporal para resumir o que aconteceu, pois o quanto menos lembrar-me do ocorrido melhor, experiência como essa não desejo nem para o inimigo.

Tive que tratar um cálculo renal. Passei por um procedimento cirúrgico no domingo (25). Terça a noite tive alta do hospital. Estou com duas sondas, uma externa que devo retirar na segunda (03/10) e uma interna que devo tirar pelo dia 20/10.

Provavelmente poderei retornar aos treinos apenas no dia 24/10, ou seja, um balde água fria nas minhas pretensões em punta.

Agora é exercitar a paciência, tentar focar em outra coisa para não entrar em parafuso, dias de muitas dúvidas e nenhuma certeza.

Ainda não sei se vou fazer a prova, vou esperar para fazer uma semana teste e ver o tamanho do estrago que estes 33 dias sem treinos farão ao corpo.

Se conseguir retornar aos treinos na última semana de outubro, são cerca de 40 dias até o Iron. Será que dá? Vale a pena arriscar? Não sei, só tempo o dirá.

Voltando a primeira frase do blog, já não bastava a dificuldade de conciliar principalmente treinos/trabalho, uma pedrinha de 0,5cm aparece para piorar tudo.

Tentando chutar a ansiedade para fora do corpo e ser paciente.

"Aquele que tiver paciência terá o que deseja." - Benjamim Franklin


5 comentários:

Puuuttz, que merda, mas tudo sobre controle, isso é bom.

Cara, eu acho que dá para ir. Mas, quem sou eu?

Apenas para estar, curtir e aproveitar a festa.

Na buena, sem cobranças e sem neuras.

Vai ser um provaço.

Só vai demorar mais um pouquinho ....

Não esquenta brother, terminar um Iron não é pra qualq um, ainda mais em Punta (bem difícil).
Certamente não vai dar pra "bater recorde", mas tenho certeza que tu conseguirá completar a prova e presentear teus seguidores com um belo relato!
Segue firme na paçoca!!

Abç!
Boeira.

Velho, se for possível ir para a prova sem prejudicar a sua saúde, então não pense duas vezes: vá!

Como o pessoal comentou, curta!

O primeiro Iron é um dia da sua vida que você se deu por ter trabalhado ao longo dos anos para nadarpedalarcorrer.

Esses tempo parado não vão prejudicar esse dia especial se você você realmente quiser tê-lo na sua vida.

Vencer o percurso é um motivo de orgulho inesquecível. Estar naquela linha de partida e cruzar o pórtico de chegada, seja em 8 ou 12 ou 14 horas ...não importa, é maior ambição que podemos ter.

Abração e estou torcendo por você!

Cara, que encrenca !
Mas vai de boa, sem stess de tempo que rola sem problemas.. Foco !

Abraço

Olá, Pablo. Através de qual e-mail posso entrar em contato com vc? Att.

Postar um comentário

Obrigado por visitar Bravo Triathlon