"Quando o coração tem uma missão, o corpo ganha vigor"

Triathlon Longa Distância Rio Grande do Sul


No sábado partimos eu, Michel e Kiko rumo ao Balneário Pinhal para a prova do Triathlon Longa Distância Rio Grande do Sul.

Viagem tranquila, muito papo, muito pedágio, muita direita ou esquerda e 60km a mais percorridos até Pinhal hehe.

No "charmosíssimo" Hotel Navegantes nos hospedamos, onde as únicas estrelas que possuía eram nós os triatletas, ou no nosso caso os tripatetas, ou ainda em relação a prova, mais loucos do que atletas.
Trocadilhos a parte, por lá estavam desfrutando do mesmo conforto o Marlos de Rio Grande, que nos tranquilizou com toda sua experiência de Pinhal, Rafael que tive o prazer de conhecer pessoalmente e Deco com todo seu "gaúches"característico.

Ainda tive a oportunidade de conhecer o Sr. Humerto, figura rara, grande ciclista. Veio de Motor-Home de Rio Grande para ver a prova, e tinha um arsenal de magrelas no bagageiro de dar inveja.

Acordamos cedo, fizemos os últimos preparativos, tomamos café e fomos pedalando até a largada. Neste pequeno trajeto sentimos o que nos aguardava, o vento, que já soprova forte.

A natação ocorreu na Lagoa da Rondinha, que por causa do vento estava cheia de marolas e com uma certa correnteza.

Larguei mais atrás para evitar o vale-tudo, tracei como estratégia fazer a primeira volta sem forçar, mas o nado estava complicado. Estava difícil de orientar-se devido a correnteza e as marolas que vinham de frente entre as bóias 2 e 3, o que resultava, inevitavelmente, em uma "hidratação" forçada.

Na segunda volta forcei um pouco já que estava me sentido bem, mas não adiantou muito em relação à tempo, esforço em vão, pois ainda apanhava para acertar o rumo das bóias.

Saí da água com 47min, esperava um tempo melhor, mas foi o que deu para fazer. Um trotinho bem leve na transição, sem pressa, já mentalizando os 90km que vinham a seguir.

Saímos para o pedal já com o vento na cara, indo contra e voltando a favor. O ciclismo foi duríssimo, fiz muita força para pedalar acima de 22km/h no trecho de vento contra.

Comi e bebi de acordo com o que tinha anotado na bike, fiz um lembrete e colei no quadro, funcionou como o esperado. No final do pedal já sentia um desconforto no joelho, e já tinha dificuldade de me manter clipado, pois a lombar incomodova e a bexiga dava sinal que precisava esvaziar.

Terminei a etapa com um pouco mais de 3 horas, tinha como meta 30km/h de média, faltou pouco para atingir, mas pelas condições do vento acho que saí no lucro.

Mais uma transição tranquila, e saí para a corrida com a lombar me castigando. Já no primeiro posto de hidratação veio a salvação, copinhos com coca e gelo, joguei o refri fora e coloquei o gelo dentro do macaquinho na região da lombar, repentido o processo mais duas vezes me livrei das dores lombares.

No final da primeira volta, a vontade de urinar era muito grande, e para não perder tempo já que estava de macaquinho e seria meio complicado desprender-me do aparato, resolvi tomar uma medida extrema (para não dizer meio porca), peguei um copinho de água e fiz xixi correndo jogando água em cima das "partes" para disfarçar e alivar a ingrata sensação. Na terceira volta o feito se repetiu, agora um pouco menos envergonhado pela situação hehe.

Passada as complicações urinárias, entrei na quarta volta com joelhos, tornozelos e pés entrando em colapso.

Quando apontei para a quinta volta, o cronômetro marcava 5h35min de prova, então teria que percorrer os 4200m finais em menos de 25min para terminar antes das 6h. Muita cara feia na última volta e finalizei minha primeira meia-maratona.

Tempo total de prova 5:57, missão cumprida, dolorido, cansado, suado e mijado hehe.

Prova muito bem organizada pela FGTRI, que está de parabéns, pena que ainda não divulgou os resultados.

Pinhal com certeza é uma experiência que se leva para a vida toda.















10 comentários:

Parabéns pelo resultado !

Ainda vou aprender essa técnica nojenta e eficiente de mijar e correr, hehehe

Bela prova.
Gostei da técnica de mijar e correr.
Aprovada !!!!
Agora fica a pergunta: Será que ficar clipado vale a pena? Nunca fiz, mas só de pensar da dor nas costas, hehehehe

Elogios para a Fgtri,hehehe, será que vão ler agora hahah.
Belo post

Parabéns pela linda prova Pablo, bem regular e mesmo com as adversidades que não foram poucas tu conseguiu o teu objetivo.
Obrigado por me salvar na corrida, se não fosse o gel e ajuda moral acho que estaria andando e trotando até hoje.
Pensa sobre Penha 70.3 em agosto, podiamos fazer uma excursãozinha pro Beto paralelo, alugar um micro.
Abração Pablo

Parabéns meu velho! Prova de triathlon a gente só aprende fazendo porque a bagaça é uma aventura daquelas! Esse lance da natação é complicado mesmo. O ideal é você sair mais forte para acompanhar um grupo (e torcer pra todo mundo ir na direção certa....(rs)).

Parabéns MARIDO!!!!!!!

Confesso que estava preocupada com esta prova de longa distância, mas superaste as minhas expectativas.

As vezes me aborreço tendo que te dividir com a bicicleta, com os tênis de corrida, e com a piscina... E pra lavar toda a tua roupa de treino então....ECA hehehe, mas ao mesmo tempo estou cada vez mais orgulhosa de ser esposa de um TRIatleta!

TE AMO!!!

Só espero que pelo menos essas roupas mijadas tu laves antes de entregar pra mulher. Aí já é querer demais.

parabéns pelo resultado colega, participei da prova tambem na categoria 40-44 e foi muita dura, o vento foi o diferencial da prova, fiz a natação para 38' a bike para 2h 36' e na corrida quebrei devido ao esforço na bike, fiz para 2h 07', fechei em 5h 29' 53" pelo meu relogio, vi que vc esta querendo fazer o 70.3 da penha, eu sou gaucho mas moro em SC na cidade de brusque há muitos anos, pois minha esposa e natural daqui. lhe aconselho a não perder essa oportunidade, é uma prova excelente, organização exemplar, e o principal: natação no mar calmo, é numa enseada e a roupa e liberada, o percurso de bike não tem vento, e na corrida o publico acompanha o trajeto inteiro, a expectativa de tempo em relação a pinhal e 30' a menos, pois não ha dificuldades extra prova.
abraços: Sandro alex lemmermeier da rosa, Vice presidente da AtriBrusque.

Dá-lhe Pablo!!!
Meus sinceros parabéns!
Cheguei a suar aqui na frente do PC só de ler a tua descrição da prova... hehehe...
Eu tava numa baita pilha de treinos... desse longo eu acho que não teria gás em tempo pra participar, mas eu tava me puxando bem direitinho e - até que fui inventar de jogar futebol - deixa prá lá...
Bom, pelo menos agora eu vou ter bastante tempo pra pensar em recomeçar a treinar, no mínimo o tempo do meu ligamento medial do joelho se regenerar... vamo ver se pra junho, naquele período agradável de temperaturas amenas... hauhauhaha...

Tchê, gostei de ver, mais uma vez parabéns e bons treinos!!!

Abraços,

Henrique.

Caro Pablo, inicialmente obrigado pelo post no meu blog .

O gosto pela bike já existe desde os meus 05 anos, mas agora de "sapatilha" parece que ficou mais legal, ao menos mais rápido com certeza.

No mais Parabéns pela Prova, e quanto a técnica urinária o que não fazemos por alguns minutos...

Bons Treinos !

Postar um comentário

Obrigado por visitar Bravo Triathlon