"Quando o coração tem uma missão, o corpo ganha vigor"

Prova


Hoje participei da 1ª etapa do circuito de corridas de rua do If Sul Rio Grandense. Dia de céu claro, temperatura agradável, perfeito para correr e competir ao lado dos amigos, Rodrigo e Felipe, nas fotos abaixo com quem vos escreve.
































Minha meta era fazer os 15km na casa de 01h15min, ou um pace 5min/km, um ritmo tranquilo para uma distância que a tempos não percorria. Dada a largada, e todo mundo saindo em
 ritmo acelerado, eu e o Felipe resolvemos fazer a prova juntos. Já nos 3 primeiros km, o ritmo já estava abaixo dos 5min/km. Logo depois de uma subida, no trecho onde era paralelepípedo, meus dedos do pé direito começaram a formigar, incomodando um pouco, mas nada que atrapalhasse a corrida. 


Corri com o Felipe até o 6°km, ele diminui um pouco o ritmo e eu segui em frente. A medida que me aproximava de alguns e ultrapassava outros adversários, começei a forçar o ritmo, pois estava me sentindo bem.


Passei no 10°km com 47min, um pouco acima do tempo que fiz na prova de 10km em janeiro. Mas agora além do formigamento dos dedos que ainda persistiam, uma dor atrás do joelho esquerdo começava a incomodar. 


Fui no mesmo pace até o final, não tive forças para sprintar no final. Fechei a corrida em 1h09min, 6 minutos abaixo da meta. A seguir está o vídeo da chegada, realizada pela chefe de equipe e agora câmerawoman Vivian Bravo.



Na foto abaixo não estou sendo preso, e sim recebendo a premiação da prova heheh, 2º na categoria pré-veterano(30 a 34), podiam ter dado um nome mais convidativo tipo master alguma coisa...mas veterano é de matar. 
















Abaixo foto com a esposa amada e uma hilária, aí Felipe que latinhas hein... na hora do hino nacional.















1ª Etapa do Circuito de Corridas de Rua

Amanhã participarei pela 2ª vez de uma prova de corrida, desta vez na distância de 15km, válida pela 1ª Etapa do Circuito de Corridas de Rua do IF Sul Rio-Grandense.

 

Minha pretensão não é das maiores, conseguindo fazer abaixo de 1h15min, ficarei plenamente satisfeito. Acho que desde janeiro não corro esta distância, atualmente na fase que se encontram meus treinos, a kilometragem que tenho feito tem ficado na casa dos 12km.

 

O percurso é bem seletivo, subidas, descidas, asfalto, calçamento, pois percorre vários pontos históricos da cidade. Tratando-se de uma prova local, com poucos participantes (que é uma pena) a chance de pegar um pódio na categoria aumenta, mesmo sabendo do detalhe, acaba fazendo um bem danado para a auto-estima, confiança e para o ego.  

 

Abaixo está o percurso da prova:




Então é sebo nas canelas.... 

Back to the music


Ontem tive que adiantar meu treino de hoje, pois não poderei realizá-lo devido ao trabalho. Como ontem não estava um dia propício para correr, frio e com muito vento, então precisei de um estímulo maior, a música.


Eu não corria com o mp3 desde janeiro, data que meu fiel amigo queimou, oxidou de tanto pegar suor hehe. Como estava frio, tive que correr de agasalho, então pedi com todo aquele jeitinho o mp3 da patroa, explicando que não ia ter contato com o suor pois eu ia colocá-lo no bolso do agasalho. Acho que as mulheres são mais cuidadosas, eu corria com o ipod shuffle pendurado na cintura, preso para dentro do short, o coitado chegava empapado.

Como era um treino pré-prova (no post de amanhã falo sobre a prova) 50min a 145b.c o playlist da amada caiu com uma luva, um som mais tranqüilo, bem diferente do AC/DC e do hard rock dos anos oitenta que não saiam do falecido. Fica aqui a dica então, quando o treino for puxado, num ritmo forte, coloquem o AC/DC para tocar, é impossível não se contagiar com a batida dos caras, ao menos para mim é como colocar um turbo nas pernas.


Daqui para frente, com a tendência de ficar cada vez mais frio, para os que não conhecem o sul, o treino a noite é com temperatura na casa dos 5º, e sempre acompanhado do seu fiel escudeiro, o Sr.Minuano, então o jeito vai ser utilizar a música como estimulante para encarar a friagem, seguido de um gatorade para repor as energias e um bom vinho para aquecer o esqueleto.

F1 no Triathlon


O líder do campeonato da F-1, o inglês Jenson Button participará do Triathlon de Londres no intervalo de provas da Fórmula 1. O companheiro de Barrichello na Brawn GP participará do evento para ajudar a levantar dinheiro para a Fundação Realizar Um Desejo. Button Correrá a distância olímpica.
O triathlon ocorrerá no dia 1º de agosto e terá a presença de 11 mil competidores, que percorrerão 1.500 metros nadando, 40 quilômetros pedalando e 10 quilômetros correndo.
“Como vocês devem saber, tenho feito parte de triatlos nos últimos anos como maneira de manter-me em forma para as corridas. Como estamos tão ocupados neste ano, não poderei fazer tantos quantos eu gostaria, mas pensei que daria ao Triatlo de Londres uma chance”, disse Button
“É o maior do mundo, então achei que seria uma oportunidade fantástica levantar dinheiro para uma caridade que está muito próxima do meu coração”, afirmou o o piloto e representante da fundação de auxílio a crianças e a jovens pessoas que lutam contra sérias doenças.
O inglês, que parece estar em excelente forma, terá a companhia de seus dois engenheiros de corrida no evento. Quem sabe um dia não veremos Button no Havaí?
Buttton não é o primeiro piloto a se aventurar no triathlon para arrecadar fundos, o australiano Mark Webber organizou um desafio de triathlon em novembro do ano passado, quando foi atingido por um automóvel e teve uma perna quebrada.


Pedal farofeiro

 No dia de ontem saímos eu e o Felipe para treino de 90km de pedal. Resolvemos pegar a estrada que vai para Bagé, que apesar de ter umas subidas ingratas, é um trecho bem calmo.

 

Pelo caminho relembrando algumas histórias, ele contou que tinha um bar que a família da mulher dele costumava parar para comer um pastel. Ao chegar no km 45, começou bater aquela fome, e tudo que tínhamos era uma clube social. Então decidimos pedalar mais um pouco e comer o tal do pastel. 

 

Mais 5km e chegamos ao Restaurante e Lancheria49, tiozão bem bagualno balcão, meio desconfiado de dois caras cheio de lycra no corpo heheh e pedimos o tal do pastel. Só que não tinha, apenas empada, mas sabe como é restaurante de beira de estrada cheiíssimohihih...o tiozão pediu para sua senhora fritar o pastel na hora.

 

Não era o melhor suplemento para comer no meio do treino, mas caiu como um doce. Mas depois que o Lucas carregou 90km umas cucas no bolso, umpastelzinho frito não ia fazer mal. E como tínhamos 50km de volta resolvi levar um lanche para viagem, um saquinho com dezmandolates (para quem não conhece, é um doce em barra a base de açúcar, amendoim e clara de ovo). 

 

E foi o que salvou a volta, levantou um vento danado que deixou o retorno mais árduo, mas nada que unsmandolates não resolvessem hihi.

 

Hoje adivinha quem apareceu nos 58km de pedal e nos 9km de corrida, ele novamente, o "mandolate" para salvar a manhã.


Fica aberto aos amigos comentarem o que já consumiram de estranho durante os treinos!!! 

  

 

À luz da lua

Já a algum tempo, na minha planilha de treinos, especialmente as quartas-feiras, o treino proposto é corrida em pista. Mas na megalópole de Pelotas, há somente duas pistas de atletismo, a do quartel e a do Sesi, ao menos são as que eu conheço.

Eu fazia estes treinos na rua mesmo, tiros de 200m, 400m, 800m, em meio aos carros, motos, pedestres..coisa de louco. No treino de pedal do final de semana, o Felipe comentou que foi treinar n0 Sesi e relatou que a pista é muito boa, mas com um porém, se for treinar a noite é no escuro.

Ainda me disse que eu deveria procurá-los em horário comercial afim de fazer um declaração que isenta a entidade de qualquer mal-súbido, morte etc. que ocorresse no treino dentro do Sesi.

Mas como no horário comercial é quase impossível de sair do trabalho, o jeito foi dar um migué, entrei com o carro como se fosse assistir uma aula que é ministrada lá. Depois chegou o Felipe, que tem a tal autorização, dizendo que ia chegar um camarada que corria com ele, mas o cidadão já estava moquiado lá.

Chegando ao local, é escuro mesmo, com pouco luz dos arredores, o que ajudava era a lua cheia. Mas isso foi o de menos, a pista é muito boa, e o treino foi show. Começamos com 10min aquecendo, depois 4 x 200 forte, 4 x 800 entre 165/170 bc, 4 x 800 170/75 e mais 10min solto.

Vou ter que providenciar a tal declaração para treinar com frequência no local, pois é outra coisa treinar sem se preocupar com o trânsito e todos os seus elementos. É uma pena que o Sesi não se proponha a acender os refletores a noite, assim os atletas de Pelotas teriam uma ótima opção noturna para praticar o esporte.

Este final de semana promete, amanhã 2,4km de natação e 80min de corrida. No sábado 90km de pedal e no domingo 70km de pedal seguidos de 8km de corrida.