"Quando o coração tem uma missão, o corpo ganha vigor"

Evento transferido



A 1ª etapa do campeonato estadual de triathlon que ocorreria na Praia do Laranjal em Pelotas, foi transferido para o dia 08/02 devido as fortes chuvas que assolam minha cidade. A solicitação foi feita pela Defesa Civil, devido a quase todos os acessos a cidades estarem bloqueados.


Que a chuva vá embora, pois a situação está ficando complicadíssima!!!
Segue abaixo reprodução do email da FGTRI:
Tendo em vista o estado de emergência decretado pela PrefeituraMunicipal de Pelotas, devido às fortes chuvas dos últimos dias naregião, o Festival Esportivo Praia do Laranjal foi transferido para odia 8 de fevereiro.

A transferência foi solicitada pela Defesa Civil do Estado, cujasforças de segurança (Corpo de Bombeiros e Brigada Militar) nãopoderiam atender adequadamente o evento.Diante disso, os organizadores dos eventos de Triathlon,Maratona Aquática e Corrida de Rua decidiram pela sua transferência.
Quem quiser ajudar com donativos as vítimas das chuvas no Sul do Estado favor entrar em contato com a Defesa Civil 51-3210.4219.
TRIATHLON PRAIA DO LARANJAL- SESC / SESISELETIVA CAMPEONATO BRASILEIRO
1ª ETAPA DO CAMPEONATO ESTADUALPRAIA DO LARANJAL - PELOTAS/RS
08 DE FEVEREIRO DE 2009
INSCRIÇÕES CONTINUAM ABERTAS
MARATONA AQUÁTICA PRAIA DO LARANJAL informações 51-3232.3844
TRANPORTE PARA O EVENTO ÔNIBUS R$45,00 informações 51-3232.3844

No mundo dos corredores


Lendo um comentário no blog do Jorge, no qual ele cita as dificuldades que alguns atletas enfrentam para correr, resolvi fazer um relato da minha percepção do mundo dos corredores.


No último domingo foi minha primeira prova que corri e acompanhei ao vivo, assim pude presenciar em sua maioria pessoas simples e humildes, que provavelmente abdicam de muitos caprichos para poderem comprar um tênis, para treinar e competir. Eu estava ali de asics, regata e boné do momento, e muitos com aquela regata e calção surrados do treinamento do dia a dia, o tênis, de uns rasgados, de outros talvez não tão propícios para uma corrida, mas uma coisa é certa, quando alinhamos para a largada, lado a lado, esses detalhes não fariam a menor diferença, eram todos de carne e osso, correriam os mesmos 10 km, enfrentariam o mesmo vento e areia.


Às vezes eu acho que faço um esforço danado para treinar três modalidades, mas graças a uma combinação de esforço e oportunidade, hoje tenho condições de ter alimentação, suplementação, local, equipamentos etc. para treinar e competir, mas e alguns, que na maioria não pela falta de esforço e sim de oportunidades, não tem as condições mais próprias de treinar e competir, esses sim são os grandes exemplos, os verdadeiros vencedores.


Durante a prova duas situações me chamaram a atenção, a primeira foi no momento que vinha atrás de pelotão que se aproximava de um posto de hidratação, que devido à grande quantidade de corredores que passavam juntos, não conseguiram abastecer a todos com água, e foi quando aqueles copos de água começaram a passar de mão em mão, mesmo sendo adversários, achei o gesto grandioso. Outro detalhe que me chamou a atenção foi no final da prova, quando já me aproximava do pórtico de chegada, os primeiros colocados da prova vinham em direção contrária com copos de água na mão, oferecendo a aqueles que estavam na corrida, é, esses venceram duas vezes aquele dia.


E para fechar mais um relato, já na premiação bem ao meu lado um rapaz que pelos trajes se mostrava uma pessoa humilde (hábito horrível de julgar as pessoas pelo que tem e não pelo que são) foi chamado para o pódio, acho que em segundo lugar, e vibrou muito, com direito a soco no ar e tal, e na hora o imbecil aqui pensou, pô, que festa para um segundo lugar, já com aquele ciúme, pois achava que nem ia pegar um pódio, então o rapaz recebeu a premiação e voltou ao seu lugar, e continuou acompanhando a premiação, e de repente entendi a alegria dele pela colocação, um colega de equipe estava no pódio e ele gritou “Hooo Nego vai pra POA também!!!, a ficha caiu na hora, a colocação dele dava direito a final em Porto Alegre, com transporte, alimentação e estadia em hotel 5 estrelas custeados pelo SESC. Talvez se não fosse pela corrida, qual oportunidade que ele teria de ir a capital do estado com estas mordomias, acho que mínimas.


Fiquei muito feliz, pois além do meu resultado pessoal, tive a oportunidade de ter convivido com o clã dos corredores, e tirar lições preciosas para minha vida. E se o companheiro que estava ao meu lado algum dia ler este post, o “nego” aqui vai estar em POA também e espero te encontrar para te agradecer por mudar um pouco essa cabeça dura (minha mulher que diga)!!!

10km do Sesc - Areia, vento e sofrimento!

Acordar 06:30 em pleno domingo não é um dos meus programas preferidos, mas hoje era por uma boa causa, meu debu na prova de 10km. Uma hora antes da prova já estava lá, com a chefe de equipe mais bonita da corrida, numeração, chip e bastante ansioso, já tinha aquecido, alongado e aquecido e alongado, a hora não chegava, e para aumentar o anseio a prova atrasou 20min.


Com a esposa amada!


Quando o locutor anunciou o início da prova, todos rapidamente alinharam ao pórtico de largada, e eu consegui me colocar lá pelo meio. Dada a largada, saiu um monte de gente parecendo que estavam disputando os 100m, fiquei até meio assustado com o ritmo. Fechei o 1km em 04:15/km e corredores as pencas me passando, na hora pensei, putz onde fui me meter, o que tem de neguinho voando! No final do 2km, com o mesmo ritmo, comecei a passar grande parte dos "sprintistas". Estes 2km foram pela avenida da praia, um pedaço de asfalto e outro de calçamento, e o restante dos 8km foram pela beira da praia.




Com o V de vixi maria onde fui me meter!!


E foi quando o bicho pegou, os 4km restantes foram disputados contra o vento, e ele estava forte, mas esse era o problema menor, quase toda a pista estava coberta por uma camada fina de areia fofa, mas isso ainda não era o pior, em alguns trechos, a areia estava densa, pesada, quase impossível de correr, chegava até ser engraçado nestes trechos era um resmungo só dos participantes(areia de m..que b... é prova de cross-country??).


Apanhei muito neste 4km, quando passei pelo 5km o cronômetro marcava 24min, e ainda faltava mais 1km contra o vento e naquela areia danada. Depois do retorno, a situação melhorou bastante, com vento a favor e sem um monte de areia indo direto para o rosto, consegui tomar um fôlego no km seguinte para fazer a parte final da prova.


Tinha planejado seguir no mesma passada a prova inteira só aumentando o ritmo no km final, mas resolvi arriscar, forçar faltando 3km e desistir de um sprint no final. E a tática começou a surtir resultado, consegui passar dois pelotões que estavam a minha frente, cerca de 15 atletas e assim fui até o final.


Resultado final, 00:46:29, sinceramente esperava um tempo melhor, apesar das condições da prova, ainda tinha uma ponta de decepção. Medalhinha de participação no peito, muita água, uma leve corridinha para baixar os batimentos, alongamentos e estava pronto para ir curtir uma praia.

Ovacionado pelo público!!!


A Vivian me perguntou se íamos ficar para a premiação, respondi que achava que não, pois com este tempo provavelmente não teria ficado entre os cinco primeiros. Mas em instantes os autofalantes anunciavam o início da premiação e acabamos ficando.


E chama categoria, e outra, mais uma, e nada da minha, meio impaciente já estava afim de ir embora. Até que chega a tão aguardada 30 - 34 anos. E o cara começa em 5° lugar ciclano, em 4° fulano, virei para a Vivian e disse "vamos embora"(meu pingo de esperança era um quinto lugar), quando o locutor chama "em 3° lugar Pablo Bravo", nem acreditei, era só sorrisos, todo bobo, parecia criança do pódio com mais uma medalhinha.




Reparem, o mais bobo(e talvez único) está em 3º!


Foi aí que percebi o quanto a prova tinha sido difícil, e que o meu tempo não tinha sido nada mal, pela tabelinha do post anterior eu ganhei um "bom", mas com o 3°lugar na categoria e ainda de quebra ter ganho pelo resultado deslocamento e hospedagem cinco estrelas para a final em Porto Alegre, me dei um excelente hehe.


Enfim, adorei ter participado da prova, e espero que seja a primeira de muitas. Obrigado a todos que me deram força e apoio.

Pretensões

Hoje no caminho do trabalho vinha batendo um papo comigo mesmo, me questionando, do que pretendia alcançar em relação à prova de 10km de amanhã. Pelo local da largada e por mera dedução acredito que a prova vai ser realizada na areia da praia, e com todo o vento que só a Praia do Cassino tem. Pelas condições físicas- psicológicas do momento, pelo treinamento que fiz, os tempos decorrentes dos treinos e as condições da prova citadas anteriormente, preparei uma tabela prévia, tempo/resultado pessoal.

Entre 50min - 49min Péssimo
Entre 49min - 48min Ruim
Entre 48min - 47min Regular
Entre 47min - 46min Bom
Entre 46min - 45min Ótimo
Entre 45min - 44min Excelente
Abaixo de 44min Saio da Prova, compro uma champagne (tá uma cidra de maça) e faço a festa no meio da rua hehe.

Acho que consegui ser bem realista dentro das minhas condições. Espero que tenha marcação de km durante o percurso, pois além de ser um escravo do tempo, acho importante correr com a cabeça, além das pernas é claro.

Vamos ver no que dá.....

O que era para ser um treininho leve....

Ontem cheguei para nadar com a sensação que estava com “tijolos” na sunga, estava bem cansado do treino de ontem. Dediquei-me aos educativos e séries mais curtas respirando 3x1 e virando olímpica em todas as voltas.

À tardinha resolvi fazer um treino leve de bike rodar 20 km num ritmo tranqüilo, mas ficou só na intenção. Encontrei duas figuras que estavam andando no circuito, estavam treinando para uma prova no Uruguai, são três dias de prova, com circuito, estrada e contra-relógio, um deles até participou do triathlon do laranjal no ano passado, mas segundo ele, não tinha nascido para nadar, e vai participar do revezamento este ano.

Duas voltas de apresentações e um pouco de papo furado e o negócio pegou, foram 36 km de pura fogueira, para meu lado é claro, andei todo tempo na roda dos caras, não tinha a menor condição de ficar a frente deles. Às vezes até rolava um papo, mas o máximo que eu conseguia era um “ham”, tamanho era a canseira que estava tomando da dupla.

O Valdir e a outra figura que esqueci o nome, gurizada gente boa, me deram umas dicas e me convidaram para fazer treino de estrada com o grupo deles.

Hoje a natação foi mais imprestável que ontem, a tardinha um trote de 5km e descanso para a prova de domingo.

Pablo "usain bolt" Bravo



Esta semana estou avesso definitivamente a planilha de natação, caí na água sem saber o que ia treinar, então comecei a nadar e como estava me sentindo bem, comecei a nadar forte(o meu forte é bem relativo hehe) se passaram os 5oom, os 75om, os 1000m e finalmente encerrei com os 15oom com um tempo de 00:33:38, sendo que é quase o mesmo ritmo que consigo nadar os 75om, fiquei bem satisfeito por ter mantido a mesma cadência até o final.

Mas vamos ao que interessa, já estava bem ansioso pela treino da corrida pois na quarta passada tinha feito 10km para 00:46:28 e hoje estava determinado abaixar o tempo de qualquer maneira. Alongamento feito, caminhada rápida para elevar os batimentos a zona alvo, start no cronômetro e lá fui eu, cabeça erguida, passos firmes e concentradíssimo. A cada km uma olhada no relógio e o tempo da parcial me deixava com mais ânimo, quando passei os 5km com 00:21:58, pensei, é hoje vou mandar este tempo para o espaço. Quando apontei para o km final, chegou a hora do sprint final, confesso que nos primeiros 600m não consegui aumentar muito o ritmo, mas os 400m finais foram incríveis, um sprint de prova de velocidade, parecia que voltei 15 anos no tempo e eu era o ponteirinho direito do S.C Santa Cruz da baixada rápido igual a uma flecha. Não sentia respiração, pernas, nada, a única coisa que via era o contorno final se aproximando rapidamente e em segundos eu tinha vencido os 10km em 00:43:51, 04:23/km.

Depois de uma caminha de 200m para recuperar o fôlego voltei o restante dos 2km correndo, com uma certeza, era o cara mais sorridente da praia. Ia comentar minhas pretensões para os 10km do Sesc, mas acho que vai merecer um post em especial.

Amanhã tem mais natação e ciclismo encerrando a semana, para descansar para a prova de domingo.

Ajuste do Clipe do guidão

Estava olhando uns tópicos de discussão no orkut e encontrei uma dica legal postada por um membro. O trecho foi retirado do livro LANCE ARMSTRONG PROGRAMA DE TREINAMENTO, segue abaixo:

" Página 60 do livro: Dica do treinador - O ajuste do suporte do guidão depende da flexibilidade da coluna lombar. Fique de pé no chão e, então, curve-se na altura do quadril e toque o chão com as mãos.* Se não conseguir tocar o chão com os dedos, ajuste o guidão na mesma altura do selim. * Se conseguir tocar o chão com até a metade do comprimento de seus dedos, ajuste o guidão em 5 a 10 cm abaixo do selim.* Se conseguir colocar as palmas das mãos no chão, ajuste o guidão em 10 a 15 cm do selim. "

Fica a dica, bons treinos!

Treininho Básico

Hoje fui nadar no tradicional horário de almoço, resolvi fazer um treino diferente da planilha, não fiz série de aquecimento, fiz um alongamento e parti para 750m que fiz em 00:16:23, ganhei quase 1min do meu melhor tempo por causa da virada olímpica. Depois fiz 3 séries de 100m com palmar respirando 3x1 e para fechar 4 tiros de 50m A3 novamente respirando 3x1.

O treino de natação me deixou com um pouco de dor de cabeça, mas nada que me impedisse de fazer o treino noturno de ciclismo. Lá pelo meio do treino apareceu uma figura de speed perguntando se podia dar umas voltas comigo, ele saiu puxando e colei na roda dele, aproveitei para andar na roda pois sempre treino sozinho e na maioria das provas é possível utilizar o vácuo, no final da segunda volta a figura cansou, diminuiu o ritmo, agradeceu e foi embora. Fiz os 20km em 00:38:30, na mesma média de sempre.

Amanhã pretendo fazer um treino forte corrida visando a prova de 10km que acontecerá na praia do cassino.

Rubro-Negro

Transcrição abaixo é de um email que recebi de um amigo, um ponto de vista diferente de encarar a tragédia que aconteceu aqui em Pelotas.

            "Deus criou no céu o melhor estádio, com o melhor gramado e a melhor bola. Só que percebeu que precisava dos melhores jogadores. Observou lá embaixo, um caldeirão fervendo de alegria e amor , descobriu os responsáveis e resolveu os contratar... MILAR E RÉGIS"

EM MEMORIA DO TIME DO BRASIL DE PELOTAS.

Sabadão!

Como de praxe, ontem fui para o treino de transição ciclismo/corrida. Pedalei 30km pegando a faixa entre a praia e o centro e algumas ruas da cidade. A ideia era de não passar dos 161 bp ou 85% da fc, sendo que apenas numa subida onde pedalei em pé e a 34km/h os batimentos passaram desta zona. Para variar um pouco, novamente o vento me castigou no trajeto de volta, acabei fazendo esforço além do planejado, fechando a quilometragem em 01:00:33.

Não consegui fazer uma transição rápida(menos de 2min), pois tive que tirar a bicicleta para a Vivian me acompanhar durante a corrida e colocar isotônico na garrafa.

Devido ao esforço maior na parte do ciclismo que peguei contra o vento, senti bastante as coxas nos primeiros km, mas o incômodo foi passando e consegui me soltar mais. Os batimentos cardíacos se mantiveram estáveis durante todo o percurso oscilando entre 155 e 160 bp. Percorri os 10km em 00:54:23, ficando satisfeito com o tempo atingindo.

Hoje tinha planejado um pedal longo, mas depois de ir jantar fora e um filminho, acabei dormindo e levantado tarde, e as pernas um pouco doloridas para encarar 60km de ciclismo. A tardinha pretendo dar umas braçadas para o dia não passar em branco.

Bom domingo a todos!!!

Obs: Ao amigo Fábio, leitor do blog, cara adiciona ai meu msn: prbravo@gmail.com .

A maior e mais fiel inconsolável!!!


Como de costume tomo café lendo o jornal, mas hoje o jornal não chegou, estranhei mas tudo bem pois poderia ter acontecido algo que atrasasse a edição e aconteceu, aconteceu uma tragédia. O acidente que matou três jogadores do Brasil assolou a cidade, o estado e país de profunda tristeza.


Morei muitos anos quase em frente ao estádio, tenho ótimas memórias do Bento Freitas, jogos abaixo de chuva, jogos nas cadeiras cativas com minha amiga Ana, torcida fanática e uma tragédia do tamanho da sua paixão.


O atacante Cláudio Millar era um exceção nos dias de hoje, jogador apaixonado pelo clube, gostaria de encerrar a carreira no Brasil e um dia ser presidente do clube. Jogador de raro caráter, pois nos dias de hoje encontramos mais mercenários do que atletas da bola.


A certeza que fica, é que a maior e mais fiel torcida do RS vai se reerguer e o Xavante voltará a ter suas glórias.
Finalizando o post com o treinamento do dia, série de natação ao meio-dia e 30km de ciclismo a tardinha.

Respeito


Depois de ler a notícia do acidente da Tatiane Gorski, me perguntei o quanto vale a pena continuar pedalando em vias públicas, pois já é sabido do descaso de motoristas e autoridades. A pouco mais de um mês quase sofri um acidente quando vinha por uma ciclovia a quase 40km/h e um motorista entrou ciclovia a dentro, sendo que quase me espatifei num muro com arame farpado. Depois do ocorrido desisti da ciclovia. Mas o problema é que nas rodovias, avenidas e ruas o desrespeito é igual ou maior.


Quantos acidentes, fraturas, quedas ou o pior, mortes, terão que acontecer para que um pouco de sã conciência afete nossos motoristas. Eu ando de carro, moto, bike e a pé, tento respeitar todos os elementos do trânsito, mas na selva de pedra é cada um por si.


Cada vez mais me convenço que a solução é treinar no rolo, mesmo que não há coisa mais sem graça em não sentir a sensação de velocidade, o vento no rosto, pegar um subida e passar dos 50km/h numa descida, entretanto os acontecimentos te forçam a treinar dentro de um quarto.


Que a Tatiane possa vencer essa batalha, e logo voltar a fazer o que ela faz de melhor, nadar, pedalar e correr.

Indo, Indo muito bem

Como citei no post anterior, fui para os 10km acompanhado do "safety patroa car". Nosso corpo prega cada peça na gente, treino de natação ao meio-dia e o dia de trabalho foi pegado, então imaginei que minha corrida não seria lá grandes coisas, mas eu estava enganado.

Corri na avenida em frente a lagoa, que ida e volta perfazem 4km, então no trecho de ida com vento contra correndo bem solto fiz os 2km em 00:10:13, ficando surpreso pelo bom tempo, então resolvi correr mais 10km. Seguem as parciais de km em km(deixem eu aproveitar nunca corri assim na minha vida hehe)
1km - 00:04:40
2km - 00:04:53
3km - 00:04:42
4km - 00:04:51
5km - 00:04:31
6km - 00:04:35
7km - 00:04:40
8km - 00:04:49
9km - 00:04:30
10km - 00:04:10
Total - 00:46:28

Putz nem acreditei, o máximo que já tinha conseguido era algo em torno de 00:48:00. Fechando os 12km em 00:56:41, quase 5min mais rápido que meu melhor tempo anterior.

O Rodrigo estava pedalando por lá, depois que terminei o treino procurei ele para contar o feito e saber mais detalhes da corrida do dia 25/01 na praia do cassino, mas não achei-o, sempre que cruzávamos um pelo outro tinha aquele incentivo tradicional " vamos lá", acaba dando um gás extra.

Eu estava em dúvida entre a corrida no cassino ou uma prova de pedal que irá ocorrer no mesmo dia, mas depois do tempo de hoje me decidi pela corrida. Sei que não é lá grande coisa, pois tipo, o Tanzaniano Marco Joseph vencedor da corrida de reis fez a prova em 00:30:03, dava para ele ter cruzado a linha de chegada, ter comido 2 croquetes e tomado um coca-cola e eu ainda não chegaria,mas o que importa, estou faceiro da vida.

Indo

Volta ao trabalho após 20 dias de férias não é fácil, mil assuntos pendentes para resolver, N projetos a tocar, minha sorte é que minha chefe (me substitui nas férias) é fora de série e matou uns quantos leões.

Então na segunda resolvi fazer um treino de bike no circuito de 1km perto de casa, pedalei 20km para 00:38:39, até me conformei com o tempo, pois não é fácil fazer 40 retomadas onde se chega aos míseros 8km/h para em 100m estar novamente pedalando acima de 30km/h, o que torna o treino bem exaustivo. Tinha mais 3 ciclistas treinando no circuito,mas não mostraram muito os dentes, somente um "opa" depois que eu já tinha encerrado.

Ontem e hoje fiz treinos na piscina, os de sempre 600m a1, 4 x 200m palmar, 2 x 100 perna etc... . Tenho tentando nadar a distância de aquecimento respirando 3 x 1, mas não me sinto totalmente confortável, ainda mais que estou fazendo a virada olímpica durante todo o treino. Estou sentindo evolução, pois em Novembro não fazia mais que 100m direto fazendo olímpica.

É isso aí, partindo para 10km de corrida agora....

Acabou a moleza


Amanhã terminam minhas férias, correria novamente, mas ao menos terei as sextas a noite e os sábados a tarde que estavam comprometidos com a pós-graduação. Saem os treinos na lagoa e voltam os da piscina, acabam as corridas das 10 da manhã e começam as das 19h, termina o pedal do meio da tarde e retorna o pedal noturno, fazer o quê, o vício é sustentado através do trabalho.

Retornando aos três últimos dias das férias, na sexta fiz um treino na piscina, um pouco de técnica (se é que tenho alguma) e tiros de 50m ritmo A3. Voltei correndo do clube, foram 11,5km em 01:04:03, corri incomodado de ter que carregar óculos, touca e garrafa de água. Sábado com o vento e a chuva que não deram treguá o dia inteiro, só comilança, uma beleza!

Hoje, assisti a corrida de reis e ao fast triathlon (oh globo, aleluia!), e para quem viu a prova o que nada a Pamela Oliveira e o que corre a Alemã Rebecca Robisch, coisa de louco! Após fui nadar na lagoa, treino leve, tentei fazer a metade do percurso respirando 3x1, pois já que a prova do laranjal é na lagoa, e dependendo do lado que está a marola vai ser difícil respirar só por um lado sem engolir um pouco de água, então estou tentando respirar pelo lado esquerdo também, mas para quem está nadando desde Abril não é uma tarefa das mais fáceis, preciso de muita concentração.

A tardinha saí para um corrida, dividi o treino em três: 1,5km de aquecimento, 5km com 90% da FCmáx fazendo para 00:23:27 e 1,5km de recuperação, totalizando 8km em 00:38:32. Saldo negativo ficou por conta das bolhas, resolvi correr sem meia e que deixou meu pé esquerdo em estado lamentável.

Vamos ver como vai ser voltar a treinar após 9h de trabalho novamente!!!

Hey, Ho - Let's Go

Voltando ao dia de ontem, sai para a corrida acompanhado do "safety-car", já que pretendia correr em torno de 16km. Mas logo pelo 3ºkm aconteceu o curioso o "safety-car" quebrou, a bicicleta que a Vivian me acompanhava soltou o pé-de-vela, restando então voltar empurrando a bike até em casa. Acabei desistindo do resto treino.

Hoje como planejado, acordei cedo, café com iogurte e cereias e parti para fazer o pedal até a Praia do Cassino. Levei comigo na bike, 2 garrafas de água, sendo uma com Iroman, 2 PowerBar Gel e uma barra de cereal. Cheguei inteiro, consumi tudo o que levei nos 72,27km, mostrando a importância de estar bem hidratado e alimentado.

Como peguei o horário de pico da manhã, os primeiros 15,7km até a saída para Rio Grande consegui fazer uma média 26,7km/h. Em compensação os 56,57km restantes mantive média de 32,17km/h sendo que vento estava fraco mas contra.

O trajeto até Rio Grande é um espetáculo para pedalar, acostamento largo e asfalto sem nenhum buraco. Ruim foi após o trevo que vai para a Praia, 12km de estrada estreita e sem acostamento, com os carros tirando finosas toda hora.

No final do trajeto senti apenas dores nos braços, pois nunca tinha pedalado por tanto tempo. O tempo total: 02h:19min:39seg, 72,27km e média final de 31,05 km/h.

Enquanto esperava a Vivian que vinha de carro, fiz uma boa série de alongamentos para estar inteiro para o treino de amanhã. Apesar de cansado, peguei meus óculos e fui tirar a febre de como era nadar em mar aberto, nadei apenas 500m mas já deu para sentir que a maré tem uma puxada mais forte, e uma ondulação bem maior que a lagoa. Depois só foi curtir o Cassinão!!!

Confesso


Nunca escondi que dos três esportes, o que pratico com mais dificuldade, sacrifício, doloso (sei lá que palavra se encaixa melhor) é a natação. Mas desde que começei a nadar na lagoa tenho me sentindo muito melhor na água, na piscina num treino mais longo se torna muito monótono, tipo mosca tonta, nada, nada e nada e não sai do lugar.


Hoje pela manhã, fiz o que seria pouco provável, baixei o tempo de ontem em pouco mais de um minuto, sendo que as condições da lagoa não estavam tão proprícias como ontem. Mas segunda-feira com o final das férias, acaba a moleza de nadar na lagoa e volto a ser o super, hiper, mega mosca tonta do Clube Diamantinos.


A tardinha pretendo correr entre 16km e 18km em ritmo leve, pois amanhã vou para um longo de ciclismo até a Praia do Cassino.

Mais um dia

Como as segundas pela manhã a piscina do meu clube não funciona, treino na lagoa então: 2km em 37min:25seg, meu melhor tempo até agora. Fui nadar de macaquinho, o que ajudou na melhora do tempo, pois ajuda consideravelmente na flutuação. Feita a travessia, resolvi voltar correndo pela beira da lagoa, já que eram 2km apenas apertei o ritmo, fazendo em 08min:23seg.

Como ganhei de aniversário uma camisa de ciclismo da esposa(só faltava ir comprar) e precisava de uma câmara reserva, resolvi fazer um treino até o Nobre Bicicletas que se dividiu assim: Ida, 16,30km com média de 32,70km/h (passei por uma avenida inteira cheia de sinaleiras, a média poderia ter ficado perto os 35km/h, consegui atingir minha maior velocidade até hoje 55,3km/h). Volta 17,10km com média 26,2km/h e para variar o vento me castingando de novo.

Planejei um pedal amanhã, uma ida até a Praia do Cassino, aqui de casa até a entrada da praia são 73km, vai ser a maior distância que eu percorrerei, mas como aqui em casa quem manda é a patroa(escrevi pq ela lê o blog hehe), não sei ainda se vou amanhã ou na quarta, mas que vou eu vou!!!

Dureza




Depois de uma sexta de trabalho pela manhã, e compras na parte da tarde, o sábado foi dedicado a esposa e afilhados, com picolé, passeio de bike e cinema, com madagascar 2 regado a pipoca e refrigerante, resumindo dois dias de ócio total e muita comilança.

Então hoje paguei pelos dois dias na moleza, o treino foi dureza, me senti um caco e olha que resolvi fazer um treino de transição ciclismo 20km/corrida 5km visando a prova aqui do laranjal, senti o desleixo desta semana. O tempo do ciclismo até que não foi dos piores, fechei em 38min:38seg (minha meta é de 37min).

Quando desci da bike senti fortes dores na parte interna da coxa, o que incomodou bastante durante toda corrida fechando os 5km em 27min, tempinho danado de ruim, mas fazer o que foi o que o corpo aguentou!

Esta semana vou ter que encarar os treinos(treino, alimentação, sono) de maneira mais séria, pois esta semana foi dose!

Homem de Ferro

Abaixo reprodução parcial do comentário do Deco no post "na minha frente"...INSPIRADOR

ESPIRITO CAMPEÃO

UM HOMEM DE FERRO SÓ ULTRAPASSA O ADVERSÁRIO QUANDO APRENDE A VENCER A SOMBRA, UM HOMEM DE FERRO SÓ É DE FERRO QUANDO O CORPO QUE RECEBE A COROA É DONO DA ALMA QUE PARTE A FITA, UM HOMEM DE FERRO SÓ É DE FERRO QUANDO SEU CORPO SABE VESTIR UM ESPIRITO CAMPEÃO (FERNANDA KELLER)

Valeu Deco Abração

Na minha frente!!!


Hoje tive que interromper minhas férias e ir trabalhar pela manhã, na pausa para o famoso cafézinho um colega me indagou de como iam os treinamentos e tal e me fez um pergunta que me deixou um tanto pensativo; "Em que lugar pretendes chegar?". Após o branco momentâneo veio a cabeça - "na minha frente".

Essa história de colocação em provas ao menos está bem definida na minha cabeça:
  1. Saúde - Fumei e bebi por muito tempo

  2. Terminar todas as provas - quando o pneu deixar

  3. Fazer novos amigos - pela Internet tá valendo

  4. Viajar - Nem que seja na maionese

  5. Ultima e talvez mais importante - Vencer a mim mesmo

É claro, quem não sonha em chegar em primeiro, pegar um pódio e levar uma medalhinha para casa para pindurar com um preginho na parade da sala e deixar a mulher tiririca da vida, mas isso será consequência dos treinos e de atingir os objetivos acima.


E para quem corre maratonas ou triathlon de longa distância, são dias, meses e até anos de treinamento, num esforço sobre humano, onde quem completa uma prova já é um grande vencedor, mas sempre tem um gracioso(ou quem não tem ideia, noção ou algo do tipo) de perguntar "tá, mas em que lugar tu chegou?". Que dá um vontade de levar este índio para um treininho, dá!!

Maioridade

Próximo de completar meus 30 anos de vida consegui atingir a maioridade no dia de hoje. Não estou ficando biruta não, é que corri meus primeiros 18km.

Fiquei bem satisfeito com o feito, pois tentei ficar abaixo dos 6min/km e sem passar dos 160 bat/min. Fechei os 18km em 01h43min08seg num ritmo de 05:43/km e passando dos 160 em dois trechos que tinham subida. Apenas no final do treino senti um desconforto na parte posterior do joelho esquerdo, mas o maior problema foi que fiz o trajeto sem água, cheguei com o radiador seco, pura preguiça de correr com uma garrafinha d'água na falta do meu "safety-car", que não pode me acompanhar devido a uma dor de garganta.

A batalha do resto da semana vai ser chegar aos 70km no pedal, e fazer um treino de transição pedal 50km/corrida 10km.

2009 começou bem.....