"Quando o coração tem uma missão, o corpo ganha vigor"

Boca Santa


Como comentei no post anterior, "se o tempo não virar as braçadas..." quando acordei da sesta o tempo já tinha virado, a maré já tinha virado(se é que existe maré em lagoa).

Mas fui lá, nadando contra a "maré", no princípio estava tranquilo, mas na medida que o tempo passava e quando levantava a cabeça para corrigir a trajetória, comecei a notar que o nado não estava evoluindo, então parei, consultei o cronômetro 32min e olhei em direção a praia e para minha surpresa ainda faltava uns 200m para a metade do percurso, então nadei até fechar o 1km e resolvi voltar e aproveitar agora a maré a favor, mas não deu muito certo se na ida estava puxando para o fundo, na volta para o raso. Logo estava batendo com a mão no fundo, então fiz o resto do percurso batendo apenas perna.

Nunca pensei que a listra preta no fundo da piscina faria tanta falta, nadar na escuridão é como correr de olhos vendados!!!

Foto: Alexandre Peter

1 comentários:

Fala Pablo! Bah, o SESC me ferrou de vez! Tô fora do triathlon porque vou para SC com meus pais dia 31/01..
Por outro lado, tem a Corrida do SESC no Cassino, como sempre, vou com a ASCORP, mas é claro que tu pode ir conosco, como tu preferir, te aviso das novidades!

Postar um comentário

Obrigado por visitar Bravo Triathlon